Surpresas boas do dia-a-dia

Esses dias estou substituindo a Marcia, que está de férias no Brasil, em umas aulas de português.
A experiência está sendo interessante, o aluno é bem bacana.
Mas a aula é na empresa dele, que é beeeeeeeeeeeeeem longe, em Saint Ouen, norte de Paris, no mínimo uma hora pra ir e outra pra voltar.
E sempre me perco para chegar lá.
Como às vezes se perder traz boas surpresas, sexta-feira passada passei na frente desse lindo cinema!!! Não resisti e tirei essa foto:

Esse pequeno cinema, um pouco perdido num lugar improvável (uma rua no meio de um bairro industrial de subúrbio)  me deu uma nostalgia do meu idealismo cineclubista. Não sei nada se o objetivo da sala é parecido, mas o fato de estar ali, e com esse nome, que invoca o espírito comunitário de ver filmes juntos, me tocou de alguma maneira…


Eu gosto de inventar receitas. Principalmente quando estou sozinha. Assim posso inventar sem medo de errar.
Ai invento receitas individuais!
Como estou inspirada por certos ingredientes orientais, esta foi a criação de hoje:

Sopa de Frango, erva cidreira e grão de bico

O talo de erva cidreira (sem as folhas) e a echalote com o cravo

1 sobrecoxa sem pele, desossada e cortada em cubinhos
1 talo de erva cidreira bem picadinho
50g de grão de bico cozido
2 pequenas echalotes inteiras, descascadas
2 cravos, enfiados nas pontas das echalotes
2 batatas pequenas, descascadas e cortadas em 4
1 dente de alho descascado
1 pimenta biquinho cortada em 2
sal

Colocar tudo na panela de pressão, cobrir com água, cozinhar 10 minutos depois que a panela apitar. Desligar e deixar esfriar um pouco antes de abrir a panela.
Descartar o alho e os cravos.
Colocar todos os sólidos numa tigela de sopa funda e cobrir com uma concha do caldo.
Guardar o resto do caldo para outras receitas.

Tomar a sopa assistindo O Cheiro do Papaia Verde, de Anh Hung Tran (1993)